Google AdWords ou Facebook Ads, qual o melhor para o seu negócio?

    Nuno Teibão
    Nuno Teibão

    Existem diversos canais para publicidade paga, através dos quais poderá comunicar com o seu potencial cliente, transmitindo a sua mensagem, e conseguir resultados.

    Duas ferramentas bem conhecidas são o Google AdWords e o FacebookAds. Mas o que são, como funcionam e qual é melhor?

    Facebook Ads, o que é?

    Facebook Ads são anúncios na rede social Facebook com texto ou foto, que permitem redireccionar para a página online da sua empresa, da sua loja virtual, ou qualquer outra página de destino.  Uma característica interessante desta ferramenta é a alta segmentação do público que vai visualizar o anúncio.

    No Facebook, estão disponíveis os dados de perfil dos utilizadores, e também as iterações do utilizador (likes, comentários, partilhas, etc), procurando “casar” os anúncios com os interesses e comportamento da audiência.

    Desta forma os anunciantes podem escolher o “público-alvo” ao qual vão mostrar os seus anúncios, de acordo com factores como sexo, idade, localização, status de relacionamento, profissão, dispositivos móveis utilizados, política, e outros dados e interesses pessoais.

    Se quiser saber os dados que o Facebook tem sobre si clique aqui

    Assim, os anúncios apresentados procuram atingir utilizadores com um perfil similar ao dos clientes da sua empresa ou organização, aumentando desta forma a relevância, e a iteração do utilizador com o anúncio. Procurando, em simultâneo, que o anúncio seja de interesse para o utilizador e atinja o “público alvo” definido. 

    O Facebook prioriza anúncios visuais, com imagens ou vídeos, aumentando, pela riqueza dos conteúdos visuais e sonoros, a possibilidade de o utilizador interagir com o anúncio.  Por isso, o resultado é mais suave e, ao mesmo tempo, mais persuasivo do que os anúncios somente com texto.

    O Facebook Ads cobra por cliques ou visualizações. Sendo o pagamento por visualizações feito por cada 1.000 visualizações do anúncio. O pagamento por visualizações é feito a cada mil exibições do anúncio, e é também conhecido como CPM (“custo por mil”).

    Resumindo:  no Facebook Ads, os anúncios são exibidos aos utilizadores com base nos seus perfis e comportamento nesta rede social.  Mas, ainda assim, um utilizador pode ver um anúncio mesmo que não esteja procurando nada em específico.

    Ou seja, vai permitir captar muitos utilizadores que ainda estão na fase de “descoberta”, mas para que haja interacção com anúncio, o anúncio precisa ser muito atractivo. 

    Google AdWords, o que é?

    O Google AdWords é uma ferramenta de marketing digital de “paid search”, ou “pesquisa paga”, que permite criar anúncios de texto que redireccionem para a página online da sua empresa, da a sua loja virtual, ou qualquer outra página de destino.

     E funciona assim: cria-se um anúncio, faz-se uma licitação por uma palavra-chave escolhida. E quando alguém faz uma pesquisa por essa palavra-chave, o seu anúncio é exibido junto com os resultados de pesquisa , nas posições de topo.

    Com o Google AdWords, paga-se por clique no anúncio, também chamado de “PPC advertising : Pay-per-click”.

    Ou seja, cada vez que um utilizador clica no anúncio, paga-se um valor por esse clique que vai redireccionar para a página de destino do anúncio.

    Mas como posiciona o Google os anúncios de pesquisa pagos em relação à concorrência?

    O valor da licitação é um factor, mas não é o mais importante. É possível conseguir aparecer mais bem posicionado do que os seus concorrentes se o seu anúncio tiver mais qualidade e relevância, caso contrário o Google estaria a apresentar resultados de pesquisa sem relevância para o utilizador.

    Esta relevância é determinada pelo Google em função de se a palavra-chave licitada, o título, a descrição do anúncio e a página de destino são relevantes para a pesquisa feita pelo utilizador.  

    Vejamos o exemplo da pesquisa por “carros usados”:

    Podemos observar pelos resultados apresentados pelo Google que os anúncios pagos são relevantes para o utilizador que pesquisa por “carros usados”. Isso garante a longevidade do próprio Google: quando o utilizador faz uma pesquisa, recebe um anúncio relevante, e isso aumenta a qualidade da sua experiência com o motor de pesquisa da Google.

    Ou seja, ele vai usar o Google mais vezes no futuro.

    Um dos principais factores usados para medir a relevância de um anúncio é a própria taxa de cliques. Se for alta, isso indica que os utilizadores clicaram muitas vezes no anúncio, indicando assim ao google que o anúncio é apelativo e relevante para os utilizadores.

    Rede de pesquisa (Search) e rede de display.

    O Google Adwords possui duas redes:

    1. A rede de pesquisa, que já explicamos, apresenta anúncios nos resultados do motor de pesquisa da Google; cerca de 3 a 4 anúncios por cima dos resultados orgânicos, não pagos.
    2. A rede de display permite colocar anúncios, em formato de texto, imagem ou vídeo em sites parceiros afiliados da Google, e também no Youtube, no caso dos vídeos. Neste caso os anúncios são apresentados, em função do segmento de actuação do site anunciante. Por exemplo um blog sobre automóveis, parceiro afiliado da Google, pode apresentar anúncios visuais, como banners, sobre automóveis usados.

    Os anúncios do google alcançam por isso utilizadores que estão pesquisando por uma determinada palavra-chave, ou utilizadores que estão navegando por sites temáticos ou com relevância para os interesses e necessidades do utilizador.

    Resumindo: O Google AdWords, no motor de pesquisa, impacta utilizadores que pesquisam pela mesma palavra-chave do seu anúncio por isso, o Google AdWords gera uma taxa de clique mais alta do que o Facebook Ads, ou que o Google Display, porque encaixa na perfeição com o que os utilizadores estão à procura, disponibilizando uma solução imediata para a sua necessidade.

    Por outro lado, se o utilizador não pesquisa pela palavra chave em específico, ele não vai ver o anúncio no Google AdWords. Pelo que vai continuar ignorante sobre o produto ou solução que a tua empresa tem para oferecer.

    Ainda assim, o Google display também apresenta uma taxa de clique mais alta que o Facebook Ads, porque enquanto que no Facebook Ads os utilizadores são impactados com anúncios, que embora estejam dentro dos seus interesses e comportamentos, não se encontram a navegar por páginas temáticas em busca de informação, mas somente ver noticias avulsas das páginas que seguem ou dos seus amigos.

    Então, qual é melhor?

    Depende muito do objectivo que se pretende atingir com a campanha. Se o seu objectivo é dar a conhecer um produto ou uma marca e desenvolver relacionamento com o público-alvo, deveria utilizar o Facebook Ads.

    Se por outro lado, se o seu potencial cliente sente uma necessidade especifica que precisa ver solucionada, e já tem algum conhecimento do mercado e dos produtos, e está pesquisando pela melhor solução para o seu problema, o Google AdWords é o que lhe permite dirigir o potencial cliente para a sua página e converter essa visita qualificada em vendas.

    Então, o ideal será utilizar os dois. O Facebook Ads para criar procura e necessidade pelo seu produto e o Google AdWords para satisfazer essa procura e necessidade, de forma que resulte em vendas do seu produto.

    Descubra ainda como investir no Marketing Digital sem deitar dinheiro fora.

    Leave a comment