fbpx

    Como a transformação digital pode resolver os problemas das organizações

    Avatar
    Tiago Sousa

    O poder da transformação digital para as organizações é já inquestionável, obrigando-as a atualizarem a sua forma de estar no mercado.

    Isto leva os decisores a desenvolverem novas competências para liderarem a mudança, face aos diversos desafios tecnológicos que constantemente surgem.

    A metodologia Automation Heat Map veio colmatar essa preocupação, uma vez que ajuda as diferentes organizações a priorizarem os processos e atividades que possuem maior potencial para a sua automação digital.

    É um conceito apresentado pela McKinsey no artigo: Where machines could replace humans and where they can yet? e desenvolvido por Adeel Javed em “How to pick the right Process for Digitization?”.

    Com base neste artigo, a imDigital modificou este conceito e adaptou-o à análise de processos para facilitar a análise de projetos de transformação digital.

    Isto permite avaliar a viabilidade técnica de transformação dos processos de negócio para o digital de acordo com 4 pilares de transformação:

    1. Simplificação;
    2. Desmaterialização;
    3. Automatização;
    4. Integração;
    Pilares da Transformação Digital

    Simplificação– eliminação de tarefas ou atividades que não contribuem para criar valor perante a organização.

    Desmaterialização- ato de desmaterializar os dados não-estruturados (Email/Excel/Papel) em dados estruturados, que posteriormente são integrados no fluxo digital de informação.

    Integração- ação de integrar todos os dados entre os mais diversos sistemas de informação.

    Automatização- efeito de automatizar tarefas e operações rotineiras por via de regras de negócio;

    O resultado esperado após a concretização desta metodologia é a apresentação de um diagrama, “heat map”.

    Isto permite compreender e interpretar a potencialidade de transformação dos processos da organização baseada nos 4 pilares de transformação digital, segundo os diferentes tipos de critérios:

    • Tipologia da Tarefa;
    • Aplicação de Perícia;
    • Previsibilidade;
    • Repetição;
    • Simplificação;
    • Tipologia dos Dados;
    • Desmaterialização;
    • Interação;
    • Integração;

    Assim, esta informação permitirá à gestão de topo e a todos os responsáveis da organização, identificar os principais obstáculos, definir prioridades e oportunidades na implementação de uma estratégia de transformação digital.

    Venha descobrir mais informações em imdigital.pt ou em https://imdigital.pt/servicos/gestao-de-projetos/.

    Leave a comment

    Your email address will not be published.